O que acontece assim que a pessoa morre?

Ela vai para o céu direto e fica feliz lá, mesmo sabendo que deixou entes queridos aqui na terra? Ou ela fica “dormindo” aguardando ressucitar? Nesse caso não seria a maior confusão todo mundo rwssucitanto: desde um indio de 500 anos atrás sem entender nada do dia de hoje, até alguem que morreu há apenas 10 anos e revê seus filhos já bem mais velhos, seu cinjuge já casado com outra e etc? Sem falar quam moreu de repente, nem se quer vai saber direito que morreu? E com que roupa se vestiriam? Também não faz sentido…Se Jesus veio pra pregar o Reino de Deus, porque ninguém se preocupa em explicar essas coisas pra uqe atravéz do ouvir muitos sejam gamhos? Os pregadores falam muito de dinheiro e relacionamentos (homem- mulher, ou relação de familia) mas a mensagem é sobre o Reino dos céus mais ninguém entende nem sabe de nada sobre isso…falam no máximo do anticristo do apocalipse, já em tom de acusação dizendo que a igreja A ou B é do diabo, aí falam das vâs doutrinas e dos costumes do mundo, mais uma vez mudando completamente do assunto sobre o que afinal de contas, exatamente acontece depois que uma pessoa salva é morta. Porque esse é o verdadiro fim do mundo. Quando a gente morre. Apenas uma porentagem infima de pessoas vai ser arrebatada. Então o ministerio do anticristo já atua atravéz de muitas gerações passadas, enganando os escolhidos, fazendo com que digamos”isso não nos pertence saber” mas Jesus veio exatamente para nos anunciar o céu. Porque nós não conseguimos entender isso: o que acontece após a morte.

8 ideias sobre “O que acontece assim que a pessoa morre?

  1. Essa é uma pergunta muito importante.

    Muitos acreditam que, quando uma pessoa morre, parte dela continua vivendo. Acham que os bons serão recompensados com a vida no céu, ao passo que os maus serão punidos eternamente por seus pecados. Outros pensam que, ao morrer, a pessoa deixa de existir e por fim é esquecida por completo.

    O QUE A BÍBLIA ENSINA?

    A Bíblia não ensina que, após a morte, uma parte da pessoa continua vivendo. Deus inspirou o Rei Salomão a escrever: “Os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada.” (Eclesiastes 9:5) Quem não está ‘cônscio de nada’ não tem consciência nenhuma do que acontece à sua volta. Não pode sentir nem fazer nada. Assim, os mortos não podem ajudar nem prejudicar os vivos.

    Ao contrário do que muitos pensam, Deus não fez os humanos para morrerem. Ele criou o primeiro homem, Adão, com a perspectiva de viver para sempre na Terra. A única vez que Deus mencionou a morte foi quando disse a Adão qual seria a punição pela desobediência. Ele proibiu Adão de comer o fruto de certa árvore e o avisou que, se fizesse isso, ‘positivamente morreria’. (Gênesis 2:17) Se Adão e Eva continuassem obedientes, eles e todos os seus descendentes leais a Deus viveriam para sempre na Terra.

    Adão decidiu ignorar o aviso de Deus. Ele pecou quando desobedeceu a Deus e, por isso, morreu. (Romanos 6:23) Nenhuma parte de Adão sobreviveu à sua morte. Ele deixou de existir. Deus disse: “No suor do teu rosto comerás pão, até que voltes ao solo, pois dele foste tomado. Porque tu és pó e ao pó voltarás.” (Gênesis 3:19) Visto que todos nós somos descendentes de Adão, herdamos dele o pecado e a morte. — Romanos 5:12.

    O QUE JESUS DISSE SOBRE A MORTE?

    Jesus não concordava com os líderes religiosos de seus dias que diziam que não haveria ressurreição. (Lucas 20:27) Nem ensinou que uma parte da pessoa sobrevive à morte. Ele ensinou o seguinte:

    A morte é como o sono. Quando seu amigo Lázaro morreu, Jesus declarou: “Lázaro, nosso amigo, foi descansar, mas eu viajo para lá para o despertar do sono.” Os discípulos de Jesus não entenderam o que ele quis dizer. Eles disseram: “Senhor, se ele foi descansar, ficará bom.” O relato explica: “Jesus falara, porém, da morte dele. Mas, eles imaginavam que estivesse falando do descanso no sono. Nessa ocasião, portanto, Jesus disse-lhes francamente: ‘Lázaro morreu.’” — João 11:11-14.

    Os mortos serão ressuscitados. Quando Jesus chegou à cidade de Lázaro, ele consolou Marta, dizendo: “Teu irmão se levantará.” Então, Jesus fez esta maravilhosa promessa: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem exercer fé em mim, ainda que morra, viverá outra vez.” Essas não eram apenas palavras de consolo. Na frente de muitas testemunhas, ele de fato ressuscitou Lázaro, que já estava morto por quatro dias. — João 11:23, 25, 38-45.

    O que a Bíblia ensina sobre a condição dos mortos é consolador. Como vimos, os mortos não sofrem dor nem angústia. Não há motivo para ter medo deles, pois não podem nos prejudicar. Eles não precisam de nossa ajuda, nem podem nos ajudar. Não podemos falar com eles, e eles não podem falar conosco. Muitos líderes religiosos afirmam falsamente que podem ajudar os mortos, e as pessoas que acreditam nesses líderes os pagam para que façam isso. Mas saber a verdade evita sermos enganados pelos que ensinam essas mentiras.
    Será que os ensinos de sua religião a respeito dos mortos estão de acordo com a Bíblia? Os da maioria das religiões não estão. Por quê? Porque seus ensinos têm sido influenciados por Satanás. Ele usa a religião falsa para fazer as pessoas acreditarem que, depois da morte do corpo, elas continuarão a viver no domínio espiritual. Trata-se de uma mentira que Satanás associa com outras mentiras a fim de afastar as pessoas de Deus.

    Como já mencionado, muitas religiões ensinam que, se a pessoa for má, após a morte irá para um lugar de tormento eterno no fogo. Esse ensino desonra a Deus. Deus é um Deus de amor e jamais faria com que as pessoas sofressem desse jeito. Leia 1 João 4:8.
    O que você pensaria de um homem que, para castigar uma criança desobediente, pusesse a mão dela no fogo? Respeitaria tal homem? Teria vontade de conhecê-lo? Definitivamente não! Você com certeza o acharia muito cruel. No entanto, Satanás quer nos fazer crer que Deus tortura pessoas no fogo para sempre — por incontáveis bilhões de anos!

    Satanás também usa algumas religiões para ensinar que, após a morte, as pessoas se transformam em espíritos que os vivos precisam respeitar e honrar. De acordo com esse ensino, os espíritos dos mortos podem tornar-se amigos poderosos ou inimigos terríveis. Muitos acreditam nessa mentira. Eles têm medo dos mortos e prestam-lhes honra e adoração. Em contraste com isso, a Bíblia ensina que os mortos estão dormindo e que devemos adorar somente o Deus verdadeiro, Deus, nosso Criador e Provisor. — Apocalipse 4:11.

    Saber a verdade a respeito dos mortos evita que sejamos enganados por mentiras religiosas. Também nos ajuda a entender outros ensinos bíblicos.

    • A Paz! IH! Meu irmão, que confusão, hem? Mas numa coisa vocês tem razão, é preciso urgente de mais conhecimentos. O que nós os cristãos devemos saber em primeiro lugar? Qual é a origem de Deus? Pronto! Os bacharéis em teologia, dizem logo: Isto não está na Bíblia. Isso é mistério? Se tudo o que eles não sabem explicar dizem que é mistério, para que serve a Bíblia? Felizmente não é assim, a origem de Deus consta na Bíblia, sim senhor! Uma outra pergunta que eu quero que você que é Testemunha de Jeová me explique? De que é feito o corpo espiritual de Deus? Deus fez os céus, a terra e tudo o que neles há, mas como foi que Ele fez tudo isso? Com a palavra? A palavra é o verbo, e o que é verbo? Verbo é toda palavra que indica ação, como foi a ação de Deus nesse método de construção? Para você Paulo Calado? Digo mais, existem nas livrarias digitais livros explicando tudo isso é muito mais. Qual foi para você, por exemplo, o pecado original? Quanto a resposta à pergunta sobre para onde vamos depois da morte é muito fácil: O corpo vai ao pó e o espírito fica em determinada região do espaço em sono profundo aguardando sim, o dia do Juízo Final, (veja que Lázaro foi ressuscitado mas não disse onde estava) (e não teria lógica o corpo morto e o espírito vivo)onde os que serão ressuscitados vão morar? Aqui na terra mesmo, como vimos em: (Mt.27:52-53) e mais: (Mt.25.31-34 e (Mt.25:41), existe, portanto, sim senhor, um fogo eterno. Mas para que você entenda isso é preciso que compreenda a composição do Universo. Amém! Antonio Trajano é Conferencista, teólogo e escritor. Membro da Academia Brasileira Teológica de Letras. E, se Deus é por nós quem será … … ?

  2. Fique tranquilo, querido irmão, os profetas inspirados declaram:

    Daniel:
    “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.” (Daniel 12:2)

    Paulo:
    “Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.” (1 Coríntios 15:20)
    “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.” (1 Tessalonicenses 4:13)
    “Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;” (1 Coríntios 15:51)
    Jesus:
    “Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono ” (João 11:11″)

    O despertar será na vinda de Cristo e somente na vinda de Cristo:

    “Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda.” 2 Timóteo 4:8 (Paulo falando acerca de sua iminente morte)

    O estado dos mortos:

    “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento. Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.” (Eclesiastes 9:5,6)

    “Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?” (Salmos 6:5)

    A doutrina que ensina de que os mortos permanecem conscientes no céu ou no inferno não é de origem biblica e chama-se de “imortalidade da alma” e que foi agregada, posteriormente, ao cristianismo como forma de explicar o que acontece com as pessoas após a morte antes da ressurreição de Cristo.

    É porém um ensinamento NÃO passado por qualquer dos profetas bíblicos.

    A sua explicação no meio cristão se dá principalmente sobre uma Parábola do Rico e Lázaro e que alguns cristãos tomam como tendo sido literal, e alguns versos que parecem sugerir uma consciência dos mortos como:

    “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?” (Apocalipse 6:10)

    E que hoje sabemos que se trata tão somente de uma figura de linguagem, formas de expressão e que não visam tomar o lugar do ensinamento clássico bíblico de que a morte é um evento inconsciente.

    E percebemos isto, por exemplo, logo após este mesmo verso que diz:

    “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

    E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que REPOUSASSEM ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.” (Apocalipse 6:10,11)

    Até mesmo na figura de linguagem deste verso os supostos mortos “vivos” teriam que voltar para o repouso, o que se trata de algo não mais que uma forma de expressão que simula a fala de seres inanimados (que já não possuem vida), como em:

    “E falou Caim com o seu irmão Abel; e sucedeu que, estando eles no campo, se levantou Caim contra o seu irmão Abel, e o matou.
    E disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele disse: Não sei; sou eu guardador do meu irmão?
    E disse Deus: Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama a mim desde a terra.” (Gênesis 4:8-10)

    O que parecemos ver como sendo mortos clamando é na verdade uma forma de expressão antiga, que simula a fala de pessoas que não podem se expressar por si mesmas, nestes casos, por estarem mortas inconscientes.

  3. O que acontece com a pessoa que morre? como diz o nérso da capitinga, morreu, a carne vira pó e o espírito dorme até a vinda do senhor jesus para a ressurreição e após a ressurreição seremos pesados em uma balança espiritual a quantidade de bem e mau se a perdão ou não, para os que ganharem a salvação, subirão direto em espírito e receberemos um novo corpo, incorruptível para a vida eterna, e os sem perdão voltarão a viver no planeta terra para a segunda chance que sera muito mais difícil para conseguir a salvação, chance quase zero, graça e paz irmão.

  4. “A verdade vos libertará” — como?

    MILHÕES de pessoas se sentem livres quando, na verdade, não são. Muitas são escravas de superstições. Outras têm medo dos mortos e tentam apaziguá-los com oferendas caras. Ainda outras, sem saber ao certo o que acontece na morte, têm medo exagerado de morrer. Será que essas pessoas podem ser libertadas desses fardos mentais, emocionais e até mesmo financeiros? Sim! Como as palavras de Jesus Cristo citadas acima mostram, a chave é a verdade. Mas que verdade? A verdade em geral ou um tipo específico de verdade?

    Jesus não deixou dúvidas. “Se permanecerdes na minha palavra”, disse ele, “conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João 8:31, 32) A “palavra” de Jesus, isto é, seus ensinamentos, estão na Bíblia.

    Quando Jesus disse “a verdade vos libertará”, ele estava se referindo principalmente à liberdade do pecado e da morte. No entanto, conhecer a verdade da Palavra de Deus também nos liberta de coisas como superstições, medo dos mortos e o medo exagerado de morrer. Como?

    1. Liberdade das superstições. Muitas pessoas creem que certos objetos ou números dão azar. Outras não tomam decisões importantes sem procurar um bom presságio, ver um horóscopo ou consultar um médium.

    Como a verdade da Bíblia liberta: Nos tempos bíblicos, alguns do próprio povo de Deus se tornaram supersticiosos, chegando a ponto de adorar “o deus da Boa Sorte” e “o deus do Destino”. O que Jeová Deus achou disso? “Continuastes a fazer o que era mau aos meus olhos”, disse ele. (Isaías 65:11, 12) O conceito de Deus era o mesmo sobre pessoas que consultavam médiuns em busca de orientação: “Alguém que vá consultar um médium espírita . . . é algo detestável para Jeová.” — Deuteronômio 18:11, 12.

    As superstições e os médiuns são prejudiciais porque são “maquinações do Diabo”, a quem Jesus chamou de “o pai da mentira”. (Efésios 6:11; João 8:44) Se você quisesse buscar orientação sobre um assunto importante, será que consultaria um mentiroso? É claro que não! Portanto, é sábio evitar qualquer coisa relacionada com “o pai da mentira”.

    A chave para tomarmos boas decisões na vida é a sabedoria baseada no conhecimento exato dos princípios bíblicos e do propósito de Deus para a humanidade. “O próprio Jeová dá sabedoria; da sua boca procedem conhecimento e discernimento”, diz Provérbios 2:6.

    2. Liberdade do medo dos mortos. Muitas pessoas acreditam que o “espírito” de seus antepassados pode influenciar os vivos. Para não despertar sua ira, elas acham que precisam apaziguar esses “espíritos” com várias oferendas. Algumas delas ficam muito endividadas para pagar as oferendas e cerimônias suntuosas.

    Como a verdade da Bíblia liberta: A Bíblia nos conta a verdade sobre a condição dos mortos. Por exemplo, Jesus disse que os mortos estão “dormindo”. (João 11:11, 14, Bíblia na Linguagem de Hoje) O que ele quis dizer? Encontramos a resposta em Eclesiastes 9:5: “Os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada.” Assim, os mortos estão como que num sono profundo, totalmente inconscientes. Eles deixaram de existir e, portanto, não podem fazer nem o bem nem o mal.

    Mas algumas pessoas afirmam ter tido contato com os mortos. Como isso é possível? Novamente, a Bíblia responde. Ela nos conta que no início da história da humanidade um certo número de anjos se rebelou contra Deus. (2 Pedro 2:4) Esses espíritos maus, chamados de demônios, tentam enganar as pessoas. (1 Timóteo 4:1) Eles fazem isso, por exemplo, por fingir que são os mortos, promovendo a mentira de que os mortos estão vivos de alguma outra forma ou em algum outro domínio.

    3. Liberdade do medo exagerado de morrer. A morte é mesmo um inimigo, como diz a Bíblia. (1 Coríntios 15:26) Assim, sentimos um medo compreensível da morte e tentamos adiá-la. No entanto, não precisamos deixar que esse medo seja exagerado.

    Como a verdade da Bíblia liberta: Além de revelar a verdade sobre a condição dos mortos, a Bíblia mostra que Deus tem como propósito trazer os mortos de volta à vida por meio de uma ressurreição. Jesus disse: “Vem a hora em que todos os que estão nos túmulos memoriais ouvirão a sua voz [a de Cristo] e sairão.” — João 5:28, 29; Atos 24:15.

    Com que corpo eles “sairão”? Jesus nos deu uma amostra quando ressuscitou algumas pessoas. Em todos os casos, a pessoa voltou em sua forma humana, da mesma maneira que era antes de morrer. (Marcos 5:35-42; Lucas 7:11-17; João 11:43, 44) Esse fato está em harmonia com a palavra “ressurreição”, que significa “levantar”. Ao falar com seu idoso servo Daniel, Deus disse: “Você descansará [ou adormecerá na morte] e, então, no final dos dias, você se levantará.” (Daniel 12:13, Nova Versão Internacional) Imagine como essas palavras devem ter consolado Daniel, ajudando-o a encarar a morte com coragem e dignidade!

    Um dos motivos de Jesus ter vindo à Terra foi “pregar livramento aos cativos” — aqueles que estavam escravizados a crenças falsas. (Lucas 4:18) Visto que os ensinamentos dele são encontrados na Bíblia, eles continuam a libertar pessoas todos os dias. Desejamos que a verdade da Bíblia traga a você liberdade eterna.

    JÁ SE PERGUNTOU?

    Como a verdade da Bíblia nos liberta

    ● de superstições? — Isaías 8:19, 20; 65:11, 12.

    ● do medo dos mortos? — Eclesiastes 9:5; João 11:11, 14.

    ● do medo de morrer? — João 5:28, 29; Atos 24:15.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *