14 ideias sobre “Muito se fala em dança no culto. Na real é pecado ou não danças no culto?

  1. Entendo que a dança, dependendo do contexto cultural, da sinceridade e da espiritualidade do cristão pode fazer parte do culto (por exemplo nas igrejas Africanas, comunidades indígenas, contextos culturais brasileiros etc), desde que não promova escândalo, visto que espírito, alma e corpo fazem parte da adoração a Deus;
    Graça e Paz,
    Tauana Messias

  2. Toda forma de expressão é válida para adorar ao Senhor.
    A forma mais utilizada para ilustrar a dança em adoração a Deus está relatada em 2Sm 6:16. Quando Davi entra na cidade junto da arca, que simboliza a presença do Deus de Israel ela dançava e saltava.
    Mas temos que tomar cuidado com o tipo de dança que estamos nos propondo. O pecado não está na dança, mas sim no propósito dela e a quem ela está realmente adorando. Se for para adorar a Deus em verdade, não há pecado!

  3. não a dança não é pecado pois nos tempos antigos a palavra do Senhor fala que quando eles ganhavam as guerras eles se alegravam e dançavam agradecendo ao Senhor pela vitória. e a palavra relata, louvai ao Senhor com danças…
    então não é pecado dançar na igreja. a dança é uma forma de adoração ao Senhor você não esta mostrando o seu corpo de qualquer maneira você esta adorando o Senhor com o seu corpo. Ele mesmo diz tudo o que tem fôlego louve ao Senhor. então a dança é sim uma forma de adoração quando se é feita com discernimento. obrigada

  4. A dança é mais um elemento de adoração que prestamos a Deus,porque quando usamos o nosso corpo para louvarmos ao Nosso Senhor Jesus Cristo,estamos nos reverenciando á sua Glória e Majestade.

  5. Meu querido, a palavra declara que onde há o Espirito Santo há liberdade, se vc sentir d cantar cante, dançar dance, pular pule!
    A dança tbm é uma forma d adoraçao ao Senhor, vc se alegra ao festejar e celebrar oq Deus é na sua vida, é motivo d alegria e celebraçao.

  6. BEM como sabemos MIRIÂ dançou apos atravesar o mar vermelho ,davi dançou ,mas não esqueçamos que quando se falam que eles dançaram foi algo santo vindo do espirito alegre e agradecido a DEUS e não esta palhaçada que existe hoje certas igrejas estão impreguinadas pelo liberalimos.

  7. ACREDITO QUE NÃO SÓA DANÇA MAS TUDO QUE VC FAZ DEVE SER PARA O SENHOR
    MIRIAM DANÇOU…
    AS PESSOAS EXPRESSAM ALEGRIA E GRATIDÃO DIANTE DE DEUS DE DIVERSAS FORMAS
    E ELE ACEITA TODAS…PQ VEM DO CORAÇÃO
    MAS CUIDADO PARA NÃO ESCANDALIZAR AS PESSOAS
    QUE ISSO SEJA FEITO COM TODO CUIDADO PARA NÃO DESAGRADAR A DEUS
    BEIJOSSSSS

  8. Muito se fala em dança no culto. Na real é pecado ou não é danças no culto?Não éh pecado vc dançar na hora do louvor nao…
    vc tem q estar preparado, orando, jejuando para estar firme e entrar nessa guerra capacitados
    pois ja adoro ao Senhor com as danças a 3 anos no louvor e tive varias experiencias com Deus q eu nunca imaginei ter… vc tem q se envolver no espirito e deixar o seu EU e q tu possas diminuir para q Cristo vive e q ele seja adorado e nao vc….

  9. “Os filisteus chamaram os sacerdotes e os adivinhadores, dizendo: Que faremos nós com a arca do SENHOR? Fazei-nos saber como a tornaremos a enviar ao seu lugar. (…) Agora, pois, tomai e fazei-vos um carro novo, e tomai duas vacas com crias, sobre as quais náo tenha subido o jugo, e atai as vacas ao carro, e tirai delas os seus bezerros e levai-os para casa. Então tomai a arca do SENHOR, e ponde-a sobre o carro, e colocai, num cofre, ao seu lado, as figuras de ouro que lhe haveis de oferecer em expiação da culpa, e assim a enviareis, para que se vá”. 1 Samuel 6:2-8

    Essa foi a maneira que os sacerdotes e adivinhos dos filisteus ordenaram que fizessem para que a Arca da Aliança fosse devolvida a Israel, depois de todos os aborrecimentos que ela trouxe àquele povo. Até aí tudo bem, pois os filisteus não tinham qualquer obrigação de saber como Deus tinha ordenado que o Seu testemunho fosse levado neste mundo. A Arca fica algum tempo na casa de Abinadabe até Davi decidir buscá-la. E como Davi faz isso?

    “E levantou-se Davi, e partiu, com todo o povo que tinha consigo, para Baalim de Judá, para levarem dali para cima a arca de Deus, sobre a qual se invoca o nome, o nome do SENHOR dos Exércitos, que se assenta entre os querubins. E puseram a arca de Deus em um carro novo, e a levaram da casa de Abinadabe, que está em Gibeá; e Uzá e Aió, filhos de Abinadabe, guiavam o carro novo. E levando-o da casa de Abinadabe, que está em Gibeá, com a arca de Deus, Aió ia adiante da arca. E Davi, e toda a casa de Israel, festejavam perante o SENHOR, com toda a sorte de instrumentos de pau de faia, como também com harpas, e com saltérios, e com tamboris, e com pandeiros, e com címbalos. E, chegando à eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus, e pegou nela; porque os bois a deixavam pender. Então a ira do SENHOR se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta imprudência; e morreu ali junto à arca de Deus. E Davi se contristou, porque o SENHOR abrira rotura em Uzá; e chamou àquele lugar Perez-Uzá, até ao dia de hoje. E temeu Davi ao SENHOR naquele dia; e disse: Como virá a mim a arca do SENHOR?” 2 Samuel 6:2-9

    Apesar de Deus ter dado instruções detalhadas de como a Arca da Aliança devia ser carregada, Davi preferiu imitar o modo como os filisteus fizeram e isso trouxe juízo sobre Israel. Em 1 Crônicas encontramos Davi desejando outra vez transportar a Arca, mas agora do modo correto.

    “E Davi convocou a todo o Israel em Jerusalém, para fazer subir a arca do SENHOR ao seu lugar, que lhe tinha preparado… E disse-lhes: Vós sois os chefes dos pais entre os levitas; santificai-vos, vós e vossos irmãos, para que façais subir a arca do SENHOR Deus de Israel, ao lugar que lhe tenho preparado. Porquanto vós não a levastes na primeira vez, o SENHOR nosso Deus fez rotura em nós, porque não o buscamos segundo a ordenança…. E os filhos dos levitas trouxeram a arca de Deus sobre os seus ombros, pelas varas que nela havia, como Moisés tinha ordenado conforme a palavra do SENHOR”. 1 Crônicas 15:2 Grupo de dança tentando passar uma mensagem que inclui movimentos, mas nenhuma palavra. Creio que essa forma de testemunhar das coisas de Deus está mais para o carro de boi dos filisteus do que para o modo como Deus ordenou que a Sua Palavra fosse transmitida neste mundo, o qual é muito simples:

    “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus”. Rom 10:17 Não diz que “a fé vem pela dança ou dramatização”.
    Você poderá alegar que desde os primórdios do mundo Deus se fez ouvir através de sua Criação, que os céus anunciaram a Sua glória etc., e isso é correto. Acontece que hoje Deus nos fala de outro modo, e é desse modo que devemos ouvir o que Ele nos diz e passar adiante a Sua Palavra.

    “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho” Hebreus 1:1

    Hoje temos o testemunho do Filho de Deus e temos a Palavra profética que nos foi deixada pelos apóstolos e profetas.

    “E temos, mui firme, a PALAVRA dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações. Sabendo primeiramente isto: que nenhuma PROFECIA da Escritura é de particular interpretação. Porque a PROFECIA nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus FALARAM inspirados pelo Espírito Santo”. 2 Pedro 1:19-21

    “PROFECIA” significa algo que foi PROFERIDO ou FALADO da parte de Deus.

    Agora você quer saber opinião sobre o uso da dança como meio de comunicar a Palavra de Deus. Eu diria que precisaríamos alterar o versículo acima para adaptá-lo ao modo, por assim dizer, “filisteu” de fazer as coisas. É minha vez de perguntar: veja se faz sentido para você a leitura do mesmo trecho da seguinte forma:

    “E temos, mui firme, a DANÇA dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações. Sabendo primeiramente isto: que nenhuma DANÇA da Escritura é de particular interpretação. Porque a DANÇA nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus DANÇARAM inspirados pelo Espírito Santo”.

    A idéia de dança e dramatização me faz lembrar de mais dois versículos:

    1 Co 9:26 “Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar”.

    1 Co 14:9 “Assim também vós, se com a língua não pronunciardes palavras bem inteligíveis, como se entenderá o que se diz? porque estareis como que falando ao ar”.

    É isso o que fazem: gente batendo no ar e gente falando ao ar. E tudo isso num estilo filisteu emprestado deste mundo numa tentativa de atrair a carne com aquilo que a carne já está habituada. A idéia não é nova. Constantino, quando oficializou o cristianismo no Império Romano trocou a roupa dos deuses romanos e os rebatizou com nomes dos apóstolos. Assim os pagãos poderiam se sentir em casa, adorando os mesmos deuses que adoravam antes e fazendo de conta que eram cristãos. Quando os rituais africanos foram trazidos ao Brasil pelos escravos, foi feito o mesmo sincretismo com os “santos” do catolicismo.

  10. A salvação vem exclusivamente de Deus, porém não é para nós mesmos que somos salvos, mas para sermos adoradores. É claro que somos beneficiados em tudo isso, mas o objetivo é Deus e seu Filho Jesus, em quem todas as coisas irão convergir no final. Portanto, para a pergunta “Para quê somos salvos?”, a resposta é “Para adorarmos a Deus”.

    Os samaritanos adoravam a quem não conheciam, no lugar errado e da maneira errada. Jesus diz que os judeus adoravam quem conheciam e que a salvação vem dos judeus. Entenda que a salvação não são os judeus, mas foi de uma mulher judia que veio o Cristo, o Messias, o enviado de Deus. Deus quis que fosse assim, portanto não há o que discutir. Ao se revelar à mulher samaritana, quando ela pergunta sobre o Messias, Jesus diz: “Eu sou, eu que falo contigo”. “Eu sou” é a mesma expressão usada por Deus para se revelar a Moisés.

    E ele diz que “Deus busca adoradores que o adorem em espírito e em verdade”. Até aquele momento, adorar em verdade significava adorar no Templo de Jerusalém e da forma como Deus ordenara, e não no monte Gerizim como faziam os samaritanos. Mas, apesar de adorarem em verdade, os judeus não adoravam em espírito. Sua adoração era da boca para fora e seu coração estava longe de Deus. Eles rejeitaram o Messias.

    Hoje todo salvo pela fé em Jesus tem o Espírito Santo e pode adorar a Deus em espírito em qualquer momento e lugar, sem intermediários. Porém, no que diz respeito à adoração coletiva, se você estiver adorando em um templo e com rituais copiados do Antigo Testamento, não está adorando em verdade. Se a sua adoração adicionou elementos culturais, como dança, teatro e shows, então você inventou a sua forma de adorar, como fizeram os samaritanos.

    Adorar coletivamente em verdade é adorar onde estiverem dois ou três reunidos para o nome de Jesus, reconhecendo o seu senhorio, e da maneira encontrada nas cartas dos apóstolos, o único guia que temos, além do Espírito Santo, para a adoração pós-judaísmo em espírito e em verdade. O ponto alto dessa adoração é a ceia do Senhor, e não um show de pulos e dança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *